Obesidade também é realidade entre os gatos

Categoria: Felinos

Autor(a): Por Divulgação | Colaborador(es): Jornalismo Top.Co. | Cidade: Campinas - SP | 05/05/2014 - 14:56

“Os motivos para o aumento de peso estão diretamente relacionados com a guarda responsável, já que geralmente a quantidade de alimento fornecida pelo tutor é alta”

Warning: getimagesize(): Peer certificate CN=`caes-e-cia.com.br' did not match expected CN=`www.revistapulodogato.com.br' in /home/pulo-do-gato/mod/mod_Core/subModulos/pulo2017-materias-Ler-materia.php on line 135

Warning: getimagesize(): Failed to enable crypto in /home/pulo-do-gato/mod/mod_Core/subModulos/pulo2017-materias-Ler-materia.php on line 135

Warning: getimagesize(https://www.revistapulodogato.com.br//admin/storage/Imagens/materias/gato.jpg): failed to open stream: operation failed in /home/pulo-do-gato/mod/mod_Core/subModulos/pulo2017-materias-Ler-materia.php on line 135
Foto meramente ilustrativa: Divulgação

Foto meramente ilustrativa: Divulgação

Você sabia que pode ser o responsável por seu bichano estar acima do peso? Afinal, administrar a dieta do felino de acordo com as suas necessidades e promover um ambiente enriquecido para ele explorar são regras básicas da guarda responsável.

Segundo dados atualizados, no Brasil existem aproximadamente 37,1 milhões de cães e 21,3 milhões de gatos. O país é a quarta maior nação do mundo em população total de animais de companhia e a segunda em cães e gatos. No entanto, para ter um pet são necessários diversos cuidados. De acordo com a Associação Médica Veterinária Americana, a estimativa é que 30% dos cães e 25% dos gatos sejam obesos. E as principais causas estão relacionadas a fatores hormonais e hereditários, castração, características da raça e à guarda responsável.  

A obesidade é definida como uma condição patológica marcada por um acúmulo de gordura maior que o normal, prejudicando a saúde e o bem-estar do animal. Os motivos para o aumento de peso estão diretamente relacionados com a guarda responsável, já que geralmente a quantidade de alimento fornecida pelo tutor é alta, chegando ao dobro do recomendado pelos fabricantes e veterinários, além do excesso de petiscos como treats (snacks) e do fornecimento de comida caseira. 

Assim, todo cuidado é pouco, já que a questão alimentar é muito importante para o bom desenvolvimento dos pets. Uma nutrição desbalanceada pode acarretar várias doenças, como diabetes, hepatite e hipotireoidismo, além de dificuldades locomotoras, articulares, respiratórias. Para combater esses males é necessário reformular a dieta do bichano. Sem contar que com carinho, ambiente enriquecido e doses equilibradas de alimentos de qualidade os pets viverão de forma saudável e por mais tempo. Essa é a melhor maneira de os donos recompensarem o afeto de seus animais de companhia.

 
  • GUIA DE CRIADORES DE GATOS

Encontre criadores de diversas raças.