Como alimentar seu bichano

Categoria: Estilo de Vida

Autor(a): Tatiana Piancastelli | Colaborador(es): Jornalismo TopCo | Cidade: Campinas | 16/08/2019 - 14:53

Confira dicas sobre a forma correta de alimentar os gatos, evitando a obesidade e acompanhando de perto a alimentação de seu bichano
Foto meramente ilustrativa de Giane Portal www.fofurasfelinascatimages.com/catbooks

Foto meramente ilustrativa de Giane Portal www.fofurasfelinascatimages.com/catbooks

Na hora de alimentar o bichano, alguns pontos importantes devem ser considerados. A seguir, algumas dicas para que você̂ não tenha problemas em alimentar seu felino.

Local do comedouro
Em primeiro lugar, o comedouro deve ficar bem afastado da caixa de areia. Esta separação é fundamental! Além disso, o ambiente também influencia o apetite do gato. Não deixe seu comedouro em lugares barulhentos, com um grande movimento de pessoas ou outros animais etc. Garanta que o local do comedouro seja calmo e tranquilo. Além disso, a melhor opção é deixá-lo em locais mais altos e não no chão.


Foto meramente ilustrativa de Giane Portal www.fofurasfelinascatimages.com/catbooks


Controle alimentar do felino
O método mais usado para alimentar os felinos é o chamado consumo livre, em que os donos dos gatos deixam disponível uma quantidade razoável de ração, geralmente acima do que é necessário para uma alimentação balanceada. Este método é o mais prático, mas não o ideal, pois o risco de obesidade é grande e o dono não consegue acompanhar a quantidade de ração consumida pelo animal diariamente. O método mais adequado é a alimentação controlada, em que se oferece uma porção de ração pré-de- terminada, cuja quantidade colocada à disposição dos gatos é encontrada nos rótulos das rações ou indicada pelo próprio médico veterinário. Através deste controle, é possível saber a quantidade exata de alimento que seu gato consome, evitando assim o problema de obesidade. Além disso, desta forma, é possível observar se o felino está com algum problema de saúde, já́ que quando os gatos rejeitam a comida pode ser um sinal de que algo não vai bem. Além disso, ao fazer o uso controlado da alimentação, podemos utilizar a ração de algum dos períodos do dia para realizar treinos de adestramento ou até para criar um enriquecimento ambiental, espalhando o alimento pela casa ou dentro de alguns brinquedos específicos, estimulando o seu gato a caçar a própria comida.

E quando há mais de um gato na casa?
A dica para quem tem mais de um felino é, sempre que possível, alimentar os gatos separadamente e sob supervisão. Isso porque, além do controle citado anteriormente, é comum um dos gatos se sentir inibido para comer, beber ou utilizar a caixa de areia se outro estiver por perto ou observando-o. Principalmente se tiver problemas de controle de território em casa, em que um gato pode literalmente impedir que o outro se alimente. Sendo assim, disponibilize também mais pontos de água, alimentação e banheiros

Mudanças alimentares
Em caso de qualquer mudança na alimentação do bichano, faça-a de forma gradativa, pois mudanças bruscas podem causar diarreia. Uma boa maneira é misturar a ração antiga com a nova e, aos poucos, aumentar a quantidade da nova.

Água fresca
Quanto ao fornecimento de água, assim como qualquer animal, os bichanos necessitam de água sempre fresca. O curioso é que muitos preferem beber a água em superfícies maiores ou com a água em movimento. A dica para estes casos é oferecer a água em bacias ou em fontes – que podem ser encontradas em pet shops. Mantenha mais de um bebedouro pela casa e sempre afastado da caixa de areia.
 

Tatiana Piancastelli
Relações Publicas por formação e adestradora de cães e gatos por coração. Membro da Cão Cidadão (www.caocidadao.com.br) – franquia que oferece cursos, palestras, aulas de adestramento em domicílio e consultas comportamentais para cães e gatos. É autora de artigos de comportamento animal do “Blog do Dr. Pet”, no Portal R7

 


 

  • GUIA DE CRIADORES DE GATOS

Encontre criadores de diversas raças.