Atenção às doenças transmitidas por carrapato

06/03/2019 - 11:57

Embora menos comum em felinos, os gateiros não podem abaixar a guarda na prevenção a esses ectoparasitas
TPAP8228/iStock.com

TPAP8228/iStock.com

Dificilmente encontramo carrapatos no corpo de nossos felinos. O motivo principal é o afinco com que gatos realizam sua limpeza diária da pelagem. Com sua língua, o felino é capaz de retirar tais ectoparasitas. Isso é possível pela presença de espículas formadas por queratina que, de tão duras, deixam a língua áspera, feito uma lixa. Entretanto, mesmo tendo esse grande aliado no combate a ectoparasitas como o carrapato, é importante ficar atento e prestar atenção a regrinhas básicas de prevenção que protegem o felino de uma série de doenças que também acometem cães e humanos. 

 

ERLIQUIOSE

Causa sintomas como edema, enfisema pulmonar, glomerulonefrite (inflamação dos rins), ascite e presença de petéquias (pontos vermelhos na pele). “A erliquiose canina é causada pela Erlichia canis, que parasita os glóbulos brancos e plaquetas do sangue, levando a sua destruição. Também causa febre, perda de apetite e de peso, manchas na pele, fraqueza muscular e, em casos mais severos, poderá ter sangramento nasais e vômitos”, diz Caroline Manha Infantozzi, sócia-
proprietária do SpecialVet. Ainda segundo ela, em gatos, a epidemiologia ainda é pouco esclarecida. “Os principais sintomas incluem febre, perda de apetite, letargia, dor muscular e dispneia. Nos exames laboratoriais: anemia, trombocitopenia (diminuição do número de plaquetas) ou pancitopenia (diminuição de todas as células sanguíneas). Porém, na maioria dos casos os sinais clínicos são inespecíficos, dificultando o diagnóstico definitivo”, diz.

Confira esta matéria na íntegra adquirindo a edição 130. Clique aqui!


http://www.revistapulodogato.com.br/loja
  • GUIA DE CRIADORES DE GATOS

Encontre criadores de diversas raças.