Onda “natureba” chegou aos gatos

04/08/2017 - 17:01

Da alimentação até os brinquedos e acessórios que o gato usa, conheça tutores que adotaram opções mais naturais no dia a dia de seus felinos, seguindo essa tendência
robynmac/iStock.com

robynmac/iStock.com

Buscar uma vida mais saudável, próxima da natureza e mais sustentável é o objetivo de muitas pessoas que se preocupam com o meio ambiente e com o próprio bem-
-estar. Por esse motivo, mudanças de hábitos como a coleta seletiva do lixo, o vegetarianismo ou até mesmo a escolha de produtos ecologicamente corretos vêm ganhando força. Quem adere a esse estilo de vida mais “natureba”, muitas vezes, estende seus ideais ao manejo de seus felinos. A cat sitter e estudante de veterinária Rafaella Atanazio, de São Cristóvão-SE, é um exemplo. Tutora de quatro gatos, Melissa (5 anos), Moisés (3 anos), Bartholomeu (1 ano) e Fox (6 meses), ela promoveu mudanças que vão desde a alimentação até o enriquecimento ambiental de seus pets, tudo com um viés mais natural, do estilo “faça você mesmo”. “Também não utilizo cosméticos testados em animais, couro ou similares, reduzi drasticamente o consumo de carne, e minha meta é ser vegana”, lista Rafaella. “A atitude verde não precisa implicar coisas grandiosas, na verdade as mais simples funcionam melhor, justamente porque têm um efeito cascata”, aponta Denise Locateli, de São Paulo, criadora de gatos Persas e Exóticos. Ela, que tem cerca de 10 gatos em casa e mais 20 no gatil, que ficam em uma chácara, tenta implantar essa filosofia no maior número de aspectos possíveis do seu cotidiano e do de seus gatos. “Contudo, precisa haver coerência nas escolhas. Usar um produto somente por estar na moda do ecologicamente correto, sem pensar direito no resultado e na eficiência, pode ser uma atitude egoísta e bem consumista”, alerta Denise. Como tem problemas de saúde, evita farinhas brancas e carboidratos processados, bem como defumados em geral, frituras e alimentos industrializados. “Dou atenção especial aos temperos, o que me permite fazer comida saborosa usando o mínimo de sal. Como não consumimos açúcar, preparo tudo me valendo da frutose natural das frutas e da lactose do leite, quando não é suficiente, uso chá de folhas de estévia como adoçante”, conta a gateira, que também evita usar o automóvel, prefere caminhadas e transporte público. 

Saiba mais adquirindo a edição 116 da revista Pulo do Gato, através do link

 

http://www.revistapulodogato.com.br/nossas-revistas
  • GUIA DE CRIADORES DE GATOS

Encontre criadores de diversas raças.