16 segredos que seu gato quer te contar!

24/04/2017 - 11:59

Entenda o que seu gato quer desvendando a linguagem corporal felina. Isso pode evitar que ele fique ansioso e tenha problemas
Gato: PhotoPrime/iStock.com Muro: Nastco/iStock.com Balões: Palto /iStock.com

Gato: PhotoPrime/iStock.com Muro: Nastco/iStock.com Balões: Palto /iStock.com

Assim que você chega em casa, lá vem ele. Seu felino se esfrega em você e solta miadinhos de boas-vindas. Em seguida, ele corre para seu arranhador de tanta satisfação em vê-lo. Será mesmo? Antes de entrarmos na questão, Carlos C. Alberts, de Assis-SP, do Laboratório de Evolução e Etologia (LEvEtho), da Universidade Estadual Paulista (UNESP), explica que é importante entender que a linguagem corporal dos gatos que convivem conosco é bem diferente da de gatos solitários, que não passaram por um processo chamado de juvenilização. Ou seja, gatos que convivem com humanos ou com outros gatos desde cedo têm comportamento de filhote mesmo quando adultos. “Este fato é o que permite que felinos se relacionem conosco”, ressalta. O maior sinal da juvenilização são os miados. Gatos apenas miam quando filhotes para se relacionar com a mãe, e vice-versa, mas na convivência com humanos essa forma de comunicação é mantida.

 

Outro ponto a ser considerado é que cada gato pode adotar um ou outro gesto de acordo com as reações do tutor. Assim, os sinais que desenvolvem conosco variam muito. Isso porque gatos são muito flexíveis e aprendem sinais que outros não usam. Geralmente, adotam gestos e maneiras de se comportar quando percebem que aquilo lhe acarreta algo positivo, como receber comida, carinho, atenção, etc. “Existem gatos que gostam e se deixam ser acariciados na barriga, pois aprenderam que isso é uma demonstração de afeto”, exemplifica. Além disso, vários dos sentimentos que veremos a seguir, nesta reportagem, podem estar acontecendo em conjunto. “Ou seja, não necessariamente um gato estará apenas irritado ou feliz. Ele pode estar amigável e atento ao mesmo tempo.” Por isso, ao analisar a linguagem de um gato, Alberts ensina que o tutor também deve levar em conta o contexto e relacionar as posturas do gato com eventos do dia a dia para entender melhor seus significados.

Saiba mais adquirindo a edição 113 da revista Pulo do Gato, através do link

 

 

 

 

 

http://www.revistapulodogato.com.br/nossas-revistas
  • GUIA DE CRIADORES DE GATOS

Encontre criadores de diversas raças.