Felino Travesso

Conheça a história de um gatinho pra lá de travesso que está colocando a casa de pernas para o ar

Foto de felix_w por Pixabay



O Peppers é um bichano lindo! Filho de um Bengal chamado Luke, irmão de pai do Anakin Skywalker, meu outro felino, já falecido, e irmão de pai e mãe do Frapputino, o docinho da casa, é um pestinha! Honra o nome “Peppers” que tem! Ainda é um bebê de 9 meses, mas inteligente assim eu nunca vi. Além de ser ousado e corajoso. Esse sim ia se dar bem na vida selvagem. Porém, aqui em casa, o “líder” é o meu marido.
Peppers, o pimentinha, tem que aprender bons modos e deixar de ser tão abusado. Acreditam que ele sobe na pia da cozinha para roubar comida? Para ensinar esse baixinho a não fazer mais isso, por mais cheia de guloseimas que esteja a pia, aqui vou eu iniciar minha jornada e compartilhar com vocês a minhas histórias e estratégias. Tudo tem solução, basta você usar truques, ferramentas e conhecimento necessários!

Primeira Tentativa
Fitas adesivas, largas e transparentes, com a cola para cima, dispostas em uma teia meticulosamente planejada para desagradar o Peppers quando ele pisasse na pia. A isca para gatos? Um franguinho muito suculento. Fui dormir satisfeita! No outro dia, pela manhã, veria o resultado da arapuca. Assim, quando acordei, fui correndo olhar a pia. A isca, claro, tinha sumido, Peppers a comeu, e as fitas durex estavam todas com marcas de patinhas. Peppers sapateou em minha armadilha, ai que danado! Tentei por mais uma semana, mas acho que o Peppers adorou tudo. As iscas mais pareciam um adestramento para subir na pia do que um aparato para espantá-lo. Repensei a estratégia e tive uma ideia ousada: Pimenta!
Como não pensei nisso antes? A isca não deveria ter um gostinho bom, mas um sabor e um cheiro que o espantassem! Foi então que montei novamente a arapuca, mas, desta vez, temperando o frango com um pouco de pimenta.

Nova estratégia
Primeiro dia: o Peppers caiu como um patinho! Pude ouví-lo subindo na pia durante a noite, mas no dia seguinte o frango estava praticamente intacto. Será que ele aprendeu a lição para conviver em harmonia com meu marido? Considerei que tudo estava resolvido, o Peppers a partir de então seria um gato educado. Todavia, em pouco tempo, lá estava ele em cima da pia. Não é que ele é persistente? Resolvi então repetir a estratégia colocando um pouquinho mais de pimenta em cima da isca. Fui dormir e no outro dia, de manhã, corri para ver a armadilha. Como já esperava devido à experiência anterior, ele não comeu a isca com pimenta. Durante semanas foi assim, sem isca, a louça do jantar, por exemplo, era um banquete dos deuses, mas se tivesse um pouco de pimenta, o Peppers não subia na pia, nem chegava perto dela. Como um gatinho pode ser mais esperto que eu? O que vou fazer para educar essa criança a fim de conseguirmos viver em harmonia em casa? Traquitanas que derrubam água? Armadilhas com fitas adesivas? Alarme com sensor sonoro? Socorro! Eu preciso encontrar uma solução!
Em uma noite dessas, matutando sem parar, meu deu o click: às vezes a solução está no próprio problema! Com pimenta, Peppers não sobe, sem pimenta, ele sobe… com pimenta, sem pimenta. É isso! Ele não gosta é do cheiro da pimenta, por isso não sobe. Solução: Vou deixar um pote decorativo de pimentas coloridas aberto sobre a pia!
Será que vou vencer meu gatinho Peppers? Contarei em outra oportunidade, mas eu espero que sim! E você, também passa por desafios na educação de seus gatos? Conte pra nós! Envie um e–mail para jornalismo.editora47@gmail.com e/ou imprensa.editora47@gmail.com

Agradecimentos;

Natalia Miranda
Diretora geral
da revista Pulo do Gato


Clique aqui e adquira já a edição 141 da Pulo do Gato!