Viva melhor com hábitos modernos

Categoria: Estilo de Vida

Autor(a): Heloise Santos | Colaborador(es): Jornalismo Top.CO | Cidade: Campinas/SP | 04/12/2017 - 08:42

Saiba a melhor maneira de cuidar do seu gato em 14 dicas que listamos para você!
Foto meramente ilustrativa: ©iStockphoto.com/Valeriya

Foto meramente ilustrativa: ©iStockphoto.com/Valeriya

A professora de informática para idosos, Keila Santos, de 59 anos, dona de dois gatinhos chamados Gabs e Tito, nem sempre teve gatos, mas ganhou os dois da sua filha e então começou o seu amor pelos felinos. Ela conta que, antigamente, quando era criança, as pessoas maltratavam os gatos que viviam implorando comida nas casas. “Hoje em dia, as pessoas entenderam que gato não é um rato que corre nas ruas, ele é um ser delicado, sensível, que se você der amor e cuidar com carinho ele retribuirá, por isso, vale a pena cuidar com ração , higiene com banho mensal no pet shop, comprar o melhor alimento, snacks que ajudem na eliminação de pelos etc.”. E as mudanças não pararam por aí. Você já pensou em como as coisas mudaram nos cuidados que temos com nossos gatos nas últimas três décadas? A começar pelo crescimento dos felinos nos lares brasileiros, antes dominados pelos cachorros nos quintais das casas. Uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet) prevê que nos próximos oito anos os felinos estarão igualados em números aos cães, ou seja, teremos a mesma quantidade de cães e gatos como pets no Brasil.

Fotos: Arquivo pessoal
Acima, Keila Santos com sua gatinha Gabs num momento de descontração e, ao lado, seu gatinho Tito descansando no edredom da dona


 
Foto: Arquivo pessoal
Robie, da gateira Carmem de Lima, come ração especializada, devido a um problema no rim

 

 


Novos tempos, novos hábitos
Devido ao interesse da população pela companhia dos felinos, a necessidade de conhecimento sobre a espécie se torna imprescindível, afinal, quando bem tratados, os gatos recompensam todo seu carinho. A aposentada Carmem de Lima, de 67 anos, que sempre amou gatos (teve cinco em toda sua vida) e hoje é dona de Robie uma gatinha Siamês “bolinha” (SRD), de 14 anos, relembra que antigamente os gatos eram alimentados com restos de comida, como arroz e feijão. “Não havia veterinário e tudo era muito caro. Hoje minha gata come uma comida especializada, pois ela teve um problema no rim, então a ração dela contém um medicamento necessário para sua saúde”.
Keila também procura cuidar de todos os detalhes referentes às necessidades deles. “Acho importante ter em casa, um bom arranhador para que eles brinquem enquanto se exercitam e lixam as unhas, suporte de ração e água fresca e potável, brinquedos inteligentes e caixas de transporte confortáveis, areia de qualidade e tesouras mais modernas para as unhas”.

Segundo a veterinária Camila Domingues de Oliveira, o felino moderno atualmente vive confinado em ambientes internos, tendo pouco acesso à rua, por morar em apartamentos, ou por conta do receio de seus proprietários, pois, ao ficar na rua, o gato corre risco de atropelamento ou de sofrer maus-tratos, por exemplo. “O confinamento faz com que os felinos modernos sejam mais sedentários e tenham menos entretenimento, o que aumenta a probabilidade de problemas como a obesidade e estresse”, afirma Camila. Por isso, é importante que os donos de felinos os estimulem a brincar e se exercitar, para isso, o mercado pet disponibiliza várias opções de brinquedos e acessórios estimulantes.

 
VIDA MODERNA NA PRÁTICA

O perfil do gateiro moderno, responsável por garantir os novos hábitos e regalias aos bichanos, é de um cat lover que se informa sobre o comportamento, manejo e as necessidades do seu animal, procurando atendê-las e respeitá-las, oferecendo qualidade de vida aos pets.
Para tanto, a Pulo do Gato oferece 14 dicas importantes, fornecidas pela veterinária Camila Domingues de Oliveira e pela especialista em comportamento animal Joice Peruzzi, para que seu gatinho tenha uma vida mais feliz, além de uma seleção de novas tecnologias que são “uma mão na roda” para os gateiros.
 
1 IMPROVISAR BRINQUEDOS E MANEIRAS DE ESTIMULAR OS GATOS FUNCIONA MUITO BEM

Além das brincadeiras mais comuns, como caixas de papelão, rolo de papel higiênico, brinquedos pendurados em cordas e bolinhas de papel, já existem joguinhos em tablets para tirar os bichanos do tédio. Alguns trazem pontinhos coloridos para o gatinho perseguir e fazem barulhos de miado quando ele consegue pegar. Em outro jogo, chamado Cat Toy, ele tem que perseguir uma aranha, uma mariposa, um ponto vermelho e um ratinho que emite sons quando golpeado.
 
2 SEU BICHANO PRECISA DE BRINCADEIRAS QUE MIMETIZEM A CAÇA
Com presas artificiais, que podem ser a famosa bolinha de papel ou até brinquedos que tenham a mesma movimentação de roedores ou pássaros, as sessões podem ser feitas diariamente, sempre respeitando os limites da frustração por não pegar a “presa”. Uma boa dica é deixar o gato abocanhar o brinquedo e oferecer algum alimento úmido aquecido a 37º C, que mimetiza a temperatura corporal da presa, permitindo que a brincadeira termine do mesmo modo que a caça: alimentando-se.
 
3 CRIAR ESPAÇOS VERTICAIS QUE PERMITAM QUE ELE PULE, CORRA E ESCALE, COMO FARIA EM ÁRVORES
A introdução ao ambiente de árvores grandes em vasos também pode ser uma opção, desde que não seja uma planta venenosa para a espécie. Uma boa opção de árvore para a atividade dos felinos é a Palmeira.

Foto: Divulgação

Gato comendo no Bistro, tecnologia que ajuda tutores a controlar a alimentação do bichano

4 TECNOLOGIA NA HORA DO RANGO
Como a obesidade é um dos maiores problemas do gato moderno, controlar a quantidade de alimento que ele consome é uma tarefa muito importante, porém difícil. Como gatos se alimentam em pequenas porções, os tutores são obrigados a deixar os potinhos cheios de ração disponíveis o dia todo. Para resolver esse problema, o empresário Mu-Chi Sung utilizou a tecnologia do reconhecimento facial para desenvolver o Bistro, um aparelho que, além de alimentar os gatos com a dosagem de comida ideal enquanto eles estão sozinhos em casa, também auxilia os tutores a acompanhar o peso e o apetite dos bichanos.
Basta indicar as doses corretas que cada um dos felinos deve receber. E, quando eles se aproximam, o scanner e a câmera acoplados ao Bistro reconhecem a face do pet e liberam o alimento. É possível acompanhar o momento em que o gatinho se alimenta pelo smartphone. Além disso, o Bistro armazena informações que podem ser consultadas posteriormente. O alimentador está à venda nos Estados Unidos por 249 dólares. Não há sistema similar funcionando ainda no Brasil, mas vale lembrar aos tutores de gatos que é importante ficarem sempre atentos para eventuais oscilações de apetite dos felinos, pois podem indicar doenças. Para saber mais: goo.gl/hl54j7.
 
5 OFERECER A ALIMENTAÇÃO DE MANEIRA DIVERSA, NÃO FICAR APENAS NO POTE TRADICIONAL
Presentear o felino com comedouros lentos e brinquedos recheáveis, oferecer água em forma de gelo, para ele brincar enquanto se refresca, e brincar de jogar ração uma a uma são ótimas maneiras de estimular e entreter os gatos. Mudar o local de alimentação e introduzir, de forma gradual, novos alimentos também são formas de instigar o bichano.
 

Foto: Divulgação

Caminha de gato acoplada à janela deixa o bichano mais aquecido e confortável 

 

6 DEIXE-O CONFORTÁVEL E QUENTINHO DENTRO DE CASA
Gatos adoram pegar um solzinho na janela, varanda ou no jardim. Por isso, é importante investir em um espaço confortável para eles. Uma ideia é a cama de gato aquecida. Ela é presa na janela porque, além de um cantinho quentinho, gatos adoram lugares altos. Dessa maneira, eles pegam sol e podem apreciar o movimento. Uma empresa já criou uma caminha para gatos com colchão ortopédico e termostato que liga assim que a temperatura ambiente diminui. A cama pode ser encontrada no site: www.beyondbeds.com pelo valor de R$128,00.
 
Confira as outras dicas na edição 84 de Novembro/Dezembro de 2014: 
https://goo.gl/uixv1K

Dra. Camila Domingues de Oliveira
Médica veterinária na Vesp-Campinas
www.vespcampinas.com.br
 
Dra. Joice Peruzzi
Médica veterinária especialista em distúrbios comportamentais

  • GUIA DE CRIADORES DE GATOS

Encontre criadores de diversas raças.