Dicas para educar seu gato

Categoria: Comportamento Felino

Autor(a): Luís Antonio Buzatto | Colaborador(es): Jornalismo Top.Co. | Cidade: Campinas - SP | 30/08/2017 - 13:29

“Você deverá ter muita paciência para conseguir o resultado esperado”
Foto meramente ilustrativa Gato: Theo Foto: Raphael Venditti

Foto meramente ilustrativa Gato: Theo Foto: Raphael Venditti

Dizem que os gatos não são inteligentes, porque é difícil ensiná-los a fazer o que você quer. Penso que não. Eles entendem o que queremos dizer, porém somente irão fazer se eles quiserem fazer. Todavia é preciso que esta independência felina tenha certo limite para que não torne sua casa um caos total.

Existem determinadas coisas que seu gato deve ser proibido de fazer e você deverá ter muita paciência para conseguir o resultado esperado. Abaixo  algumas  dicas:

• Procure não deixá-lo entrar na cozinha, por dois motivos: é anti-higiênico para você e, se seu gato for filhote, será muito fácil ele se queimar com água quente, no forno ou ainda causar acidentes comuns na cozinha.

• Não deixe que ele escale as cortinas quando pequeno, pois quando crescer se lembrará disto e com certeza transformará sua cortina em farrapos devido ao seu peso.

• Paredes não são lugares para afiarem as unhas e tampouco os sofás: providencie um arranhador de tamanho proporcional ao dele (dê preferência aos grandes, pois se for um pequeno demais poderá cair sobre o gato e ele nunca mais vai querer chegar próximo do arranhador). Outra opção é usar um tronco de árvore ou um pedaço de tábua rústica.

• Você deve ensiná-lo a usar a sua caixa de areia para fazer suas necessidades fisiológicas. A maioria dos gatos já faz isso por instinto; porém alguns não.

• Se o gato(a) não faz mais uso da caixinha, mas antes fazia: pode ser que ela esteja no cio ou ele esteja marcando território, caso ainda não tenha sido castrado. Pode ser vermes ou uma infecção urinária. Pode ser que esteja com ciúmes pela chegada de um novo gato...


Como dar ordens a seu gato

• Primeiro você deve ter muita paciência e repetir o que você quer que ele faça várias vezes.

•  Se ele fez algo que você não queria, diga um NÃO forte, claro e mais nada, pois eles não entendem frases longas. Não adianta dizer “NÃO suba na mesa que a mamãe não gosta e a mamãe vai ficar chateada com você.” Não perca tempo com isso.

•  Seu tom de voz deve ser enérgico e diferente daquele que você normalmente usa. Ele deve entender que é uma ordem e que quem manda é você.

• Nunca o pegue no colo ou tente agradá-lo em seguida se ele não obedecer. 

• Se ainda com o “não” ele não obedecer, com um pulverizador de água, dê uma pequena borrifada de água em sua cara como castigo. Assim ele associará que se fizer algo errado terá a sensação desagradável de ter a cara molhada. Isso não maltrata e nem vai fazer mal; apenas o incomoda. Pode ainda usar uma seringa, uma pistola de água, etc. O importante é que a sensação venha no momento em que ele estiver fazendo aquilo que você deseja coibir.
•  Se chegar na sua casa e notar que ele destruiu a sua linda floreira, não faça nada, ele não entenderá por que está sendo castigado.

• Ao dar uma ordem ou uma bronca, procure mirá-lo nos olhos, ele deve perceber claramente que você está falando com ele.

• Quando ele fizer algo de bom, procure felicitá-lo com carinho ou algum petisco. Dê preferência ao carinho, já que ao contrário estará condicionando-o a agir bem por troca de comida. O problema é que caso em um determinado momento você não tenha disponível o petisco para lhe dar, ele poderá voltar a ter o mesmo comportamento anterior.

• Por último, as ordens precisam ser repetidas por várias vezes para que o gato as entenda e, portanto, uma grande dose de paciência não deve faltar.

 

Luis Antonio Buzatto
Gatil Cat Labelle
www.catlabelle.com.br
gatos@catlabelle.com.br 

  • GUIA DE CRIADORES DE GATOS

Encontre criadores de diversas raças.