Doenças oculares em felinos

Categoria: Saúde

Autor(a): Robson Santos | Colaborador(es): Jornalismo Top.Co | Cidade: Campinas - SP | 05/12/2016 - 17:48

Saiba quais são as mais comuns e fique em alerta!
iStock @ curtoicurto

iStock @ curtoicurto

Cada vez mais os proprietários buscam por profissionais especializados. Na Oftalmologia Veterinária existem diversas doenças que necessitam de conhecimento específico e equipamento adequado para diagnóstico preciso e tratamento correto das afecções. Os felinos apresentam particularidades também em doenças oftalmológicas, algumas exclusivas da espécie e comumente encontradas na rotina, são elas: a ceratoconjuntivite herpética, sequestro corneano e ceratite proliferativa eosinofílica. Traumas oculares e infecções por clamídia também são comuns.  As doenças de anexos oculares, olho seco e catarata são encontradas em menor frequência nos pacientes felinos.
 A ceratite herpética e infecções por clamídia são mais comuns em pacientes jovens que moram ou vieram de abrigo ou gatil. Como são doenças infecciosas, a transmissão ocorre de gato pra gato. Em ambas as doenças os animais apresentam secreção ocular geralmente mucopurulenta, podendo ser apenas serosa na infecção por herpes, em sua maioria acompanhadas por olho vermelho, dor ocular, prostração, falta de apetite, espirros e secreção nasal. O tratamento se dá por diminuição de fatores de estresse, administração de colírios antibióticos, lubrificantes, e no caso da ceratite herpética colírio antiviral.
Sequestro corneano é uma doença que ocorre como resultado de lesões abrasivas geralmente secundária a uma ferida, triquíase (atrito entre os cílios, córnea e conjuntiva), entrópio (pálpebra se vira sobre si mesma), ou também com resultado de infecção por herpesvírus, porém pode aparecer em córneas intactas principalmente em Persas e Himalaias que têm predisposição para a doença. O diagnóstico é feito por visualização de área enegrecida presente na córnea. Nesses casos o tratamento é cirúrgico, deve ser realizada ceratectomia para retirada da área afetada.
Ceratite proliferativa eosinofílica se caracteriza por ser uma lesão inflamatória geralmente de cor esbranquiçada a rosada, de aspecto irregular, vascularizada, localizada na superfície corneana. Para o diagnóstico é necessário analisar as células do animal (citologia) que deverá evidenciar a presença de eosinófilos (um tipo de célula de defesa). O tratamento se baseia em instilação de colírio anti-inflamatório esteroide e/ou imunomodulador.
 
Robson Santos
Pós-graduando do curso de oftalmologia veterinária Anclivepa-SP
Hospital Veterinário Cães e Gatos 24h - www.caesegatos24h.com.br
  • GUIA DE CRIADORES DE GATOS

Encontre criadores de diversas raças.