Banner

American Curl: O gato com design

Categoria: American Curl

Autor(a): Júlio Mangussi | Colaborador(es): Jornalismo Top.Co | Cidade: Campinas - SP | 04/08/2016 - 18:36

O felino é ideal para quem procura um pet afetuoso, brincalhão e muito companheiro
Gato: Legato Jonas Raça: American Curl  Gatil: Legato Proprietária: Ana Cláudia Andrade Foto: Marcelo Palmeira

Gato: Legato Jonas Raça: American Curl Gatil: Legato Proprietária: Ana Cláudia Andrade Foto: Marcelo Palmeira

Quando filhotes, gatos adoram se divertir, qualquer movimento ou sorriso já são o bastante para eles aceitarem o convite para uma sessão de brincadeiras. O American Curl também é assim, só que com uma diferença: comporta-se dessa forma a vida inteira. Apelidado de gato Peter Pan, ele tem o comportamento infantil, divertido e carinhoso como sua principal característica, ao lado de suas excêntricas orelhas curvadas.
O exótico traço físico, inclusive, é responsável pelo nome da raça, que significa americano enrolado. O felino, porém, curiosamente não nasce com ele. Observa-se o endurecimento e enrolar das orelhas dos filhotes entre o terceiro e sétimo dia de vida. Durante cerca de seis semanas, elas se enrolam gradualmente, sendo que a forma definitiva é conquistada apenas após 4 meses de idade, período em que é possível identificar a angulação final da curvatura, que pode variar de três formas: quase retas, levemente onduladas com curvatura de 90º ou com curvatura de 180º.
Oriundas de mutação genética espontânea, elas não resultam da manipulação humana, ou seja, não foram criadas intencionalmente por meio de cruzamentos entre diferentes raças. Oposto das orelhas de outros felinos, as de gatos dessa raça têm cartilagens firmes, semelhantes às dos humanos. Possuem abundantes tufos de pelos e bases largas, sempre em proporção equilibrada em relação ao tamanho da cabeça. “Também contêm cerúmem muito escuro, que muitas vezes é confundido com malasseziose e acaridíase. Elas exigem um cuidado especial, já que são rígidas, viradas para trás, deixando o pavilhão auricular aberto e exposto”, destaca a criadora e médica veterinária Ana Cláudia Andrade, que cria a raça no gatil Legato, em Cascavel-PR. “É necessário ser delicado e ter muito cuidado no manuseio, principalmente ao limpá-las para não quebrar essa cartilagem dura. Também deve-se atentar para não entrar água durante o banho e, assim, evitar infecções.”
A curvatura mais desejada entre os criadores, em nível de competição, é a que emula uma meia-lua. O “design” da região deve ser suave, sem mudanças bruscas de direção.


 

Última edição (112)

Destaques:


Emprego dos sonhos para gateiros
Ladrões de comida
Alerta à leucemia
Filhotes
Quer ajudar gatos de rua?
Brigas entre felinos
Raças em destaque:
British Shorthair
Ocicat


Saiba mais ›

Revistas Top.Co.